Fabiane Ribeiro · Literatura Nacional · Resenha

Resenha: A História de Amor de Anastásia Romanov, Fabiane Ribeiro

Esta história começa na cidade russa de São Petersburgo, no verão de 1901, com o nascimento de Anastásia, a grã-duquesa da Casa Romanov. Filha do czar Nicolau II da Rússia e da czarina Alexandra Feodorovna, acredita-se que a moça foi assassinada, junto à sua família, pelos soldados bolcheviques na horrenda noite de julho de 1918, no entanto, as circunstâncias de sua morte são tão duvidosas que geram discussões até os dias atuais. Mais de setenta anos após o massacre dos Romanov, os restos mortais da família foram encontrados e examinados, sanando assim grande parte dos questionamentos acerca do episódio, contudo, a morte de Anastásia ainda é envolta em mistérios. Este livro é baseado em fatos reais e especula ficcionalmente o que teria acontecido à grã-duquesa, caso tivesse sobrevivido, após a noite trágica que assolou a família imperial russa. Seu nome é Anastásia Romanov e esta é sua história de amor.

Skoob | Goodreads

Como prometido, vamos falar de literatura nacional pelo menos uma vez ao mês aqui no blog! Ainda estou planejando aprofundar os posts além das resenhas, mas por enquanto, vou me concentrar em fazê-las, afinal, já dá um pouco de visibilidade para nossos autores e autoras!

A História de Amor de Anastásia Romanov me trouxe sentimentos diversos e eu estava tão empolgada para ler, afinal, por causa da animação da Fox, eu fiquei fascinada pela vida dos Romanov, especialmente da Grã Duquesa. Infelizmente, acho que fui com muita expectativa em cima do livro e acabei me decepcionando um pouco. Por grande parte da leitura gostei da história, queria saber o que estava acontecendo e queria mais das personagens apresentadas. No entanto, o final me decepcionou um pouco. Não porque eu fiquei de bico por querer um outro caminho, mas sim porque senti que estava faltando algo para dar uma força para tudo que aconteceu, ficou aquela sensação de que algo estava faltando… infelizmente não vou poder entrar em muitos detalhes, pois seria um grande spoiler.

Outro fato que me incomodou foi a parte da história do “presente”, na qual temos contato com Ross, um menino que vemos “crescer” fascinado por Anastasia. Há momentos que imagino o motivo dele estar no livro — que também seria um spoiler, então não vou falar sobre eles —, mas também sinto que as partes em que ele narrava quebravam um pouco a história. Isso porque é ele quem começa narrando… aliás, ele passa a sensação no início do livro de estar ali para explicar sobre quem eram os Romanov e história da família, o que para alguém que já tinha esse conhecimento, ficou um tanto maçante. Durante o começo focado nele apenas me perguntava “ok, quando é que vou ver a história de amor da Anastásia?”. A mesma coisa aconteceu quando ele voltou a narrar, eu não estava ali por ele e toda a interação dele com a parte da Anastasia ficou tão mal linkada que se pulasse, simplesmente não faria falta para entendimento do plot.

No entanto, quando os pov mudavam, tudo ficava extremamente interessante e era difícil de largar. Anastasia, Alexei e do responsável pela história de amor — não vou citar nomes para evitar spoilers, já que ele não é citado na sinopse e tive uma experiência positiva querendo descobrir quem era, seu passado etc. —, foram personagens cativantes, com uma narrativa envolvente, daquelas que nos faz não querer largar o livro para saber o que vai acontecer a seguir. Em especial porque percebe-se que houve um cuidado de pesquisa para centrar no pov delas e por isso, não só são cativantes, como também interessantes e se encaixam perfeitamente.

A História de Amor de Anastásia Romanov é um livro com uma escrita fluída que prende do começo ao fim — tive um pequeno problema com gerundista, mas não foi algo que atrapalhou tanto a leitura —, mas há algumas amarras que ficaram frouxas ou que não se encaixaram perfeitamente, o que resultou em alguns momentos maçantes e revelações bruscas e que passaram a sensação de que havia algo faltando. No entanto, me diverti e fiquei imersa na leitura. Não foi um livro maravilhoso, mas gostei de conhecer essa versão da Anastásia, além de ter um foco maior no Alexei, personagem da história real que assim como a grã duquesa também fez parte de todo o mistério.

Se você gosta de romance e dos Romanov com certeza é um livro para conhecer! Minha experiência não foi 100% positiva, mas tais detalhes que me incomodaram podem passar desapercebidos ou até mesmo serem algo a se gostar! Para conhecer outros livros de Fabiane Ribeiro, é só entrar no site dela clicando aqui! ❤

3 comentários em “Resenha: A História de Amor de Anastásia Romanov, Fabiane Ribeiro

  1. Eu estou lendo esse livro e amando ele. Eu particularmente adorei o Noel (Ross) e chorei bastante com o pov dele. Sinto a necessidade de confessar que em vários momentos eu xinguei o irmão da Anastásia kkkkkjkk
    O livro é realmente fantástico 💜💜💜

    Curtir

    1. Oi Raquel, poxa que bom que gostou e justamente das coisas que eu acabei não curtindo, desse jeito você pôde aproveitar muito mais o livro! Eu infelizmente fiquei bem decepcionada com o curso da história, apesar de ter achado o final bem interessante e ter ficado emocionada!
      Beijos!

      Curtir

  2. Estou lendo o livro e me identifico com o Ross por ser grande fascinada desde da infância pela Anastásia comprei sabendo que era uma ficção em cima de fatos verídico , mas certos erros históricos me chocam, ela simplesmente troca a ordem de nascimento das irmãs da Anastásia pondo a Maria como uma das mais velhas sendo que Maria era apenas 2 anos mais velha que Anastásia, em uma parte Anastásia cita que a família não era muito religiosa ( nessa parte eu quase taquei o livro na parede ), pois a religiosidade da família era enorme, chegando a serem canonizados pela igreja católica ortodoxa pela grande fé que a família continuou mantendo mesmo no exílio, sem falar que claro as pessoas podem optar pela versão de simplesmente transformar Nicolau II em um monstro, porém as versões mais conhecidas das bibliografias dele e da família ele era um homem doce, que amava arte , e durante seu governo fez muito pela arte no país , porém extremamente mal preparado para o poder. Isso entre outros erros que eu mera amadora consegui identificar.
    Sem falar que eu fico pensando como um hemofílico fugiria sem ter uma crise, ou até mesmo tendo um machucado…
    Esses erros me deixam tão revoltada que torna minha leitura difícil,a escritora poderia ter pesquisado mais para escrever um romance histórico, como romance em si tem se mostrado até ok, porém por se basear em fatos históricos, poderia haver um pouco mais de pesquisa envolvida.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s