Dica da semana · Dica de livro · Nível de inglês Básico · Nível de inglês Intermediário

Friend. Lover. Victim. Traitor. When you look in the mirror what do you see?

Naomi, Rose, Leo e Red são adolescentes enfrentando aquela fase em que se relacionar no colégio é tão difícil quanto encarar os próprios problemas. Red tem uma mãe alcoólatra e um pai ausente; o irmão de Leo está na prisão; Rose usa sexo e drogas para mascarar traumas antigos e Naomi se esconde atrás de peruca e maquiagem pesada.
Quatro adolescentes tão diferentes viram melhores amigos quando são obrigados a formar uma banda. O que era uma tarefa chata vira a famosa e popular Mirror, Mirror. Através da música, eles encontram um caminho para encarar o mundo de outra forma.
Mas tudo desmorona quando Naomi some misteriosamente e é encontrada, dias depois, entre a vida e a morte. O acidente desestrutura a banda e, consequentemente, a vida de todos. A sólida relação de amizade que eles achavam estar construindo tinha uma rachadura, e tudo o que restam são dúvidas e vazios. O que aconteceu com Naomi? Foi um acidente ou um ataque? Por que ela fugiria e deixaria a banda para trás? Por que esconderia segredos dos seus melhores amigos? Para desvendar o mistério por trás dessa história, Red e os amigos entram em uma investigação que vai desenterrar seus próprios segredos obscuros e fazê-los confrontar a diferença entre o que eles realmente são de verdade e a imagem que passam para o mundo.

Mirror Mirror — ou Jogo de Espelhos em português — foi uma leitura que me deixou muito instigada desde o primeiro instante que li a sinopse, juntou o fato que admiro muito a Cara Delevigne, fiquei com uma vontade louca de ler, mas nunca encontrava o livro em inglês por aqui (normalmente não costumo gostar das traduções da Intrínseca). Quando finalmente esbarrei no livro no aeroporto em Madrid precisei gastar meus últimos Euros e já comecei a leitura imediatamente — passei horas esperando meu vôo, então terminei o que estava lendo — e não é que ele me surpreendeu de forma positiva?

Até o final eu estava instigada, gostando e querendo saber o que estava acontecendo até que uma revelação foi feita que me pegou de surpresa e olha que isso é difícil de acontecer comigo — por exemplo, já havia descoberto o grande “vilão” da história no segundo em que ele foi apresentado —, então foi algo que elevou minha experiência de leitura de 3 pra 4 estrelas e meia. Sério. Não sei se a pessoa responsável pela tradução conseguiu manter o suspense, até porque é algo bem sutil, mas se sim e você leu o livro sabe do que estou falando, caso queira ler, eu não tenho como aconselhar se a versão original valeria mais a pena ou nope por causa desse detalhe que me foi muito importante, hehe.

usando essa gif, porém sofrida RIP Cory

Mas enfim, Mirror Mirror é o tipo de livro que eu precisava indicar, resenhar etc. aqui no blog porque gostei muito! Então, se você ficou com o pé atrás/preconceito por ter sido escrito pela Cara Delevigne (sim, isso acontece muito) e uma ghost (mas não tão ghost assim, porque está bem claro na capa) writer (você pode ler o que penso sobre o assunto clicando aqui, hehe), pode pegar para ler com tranquilidade porque ele é realmente instigante, interessante e com personagens multifacetados! Aliás, se você for fã da série britânica Skins, aconselho a ler asap porque tenho certeza que vai gostar, afinal, ele tem a mesma vibe dela!

Caso não leia em inglês, como falei ali em cima, o livro já foi traduzido pela Intrínseca e dá para ler um trecho disponibilizado pela editora clicando aqui!

Vocês já leram Mirror, Mirror? Querem ler?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s