Aleatoriedades · TRS pelo mundo

Livros espanhóis que me apaixonei

Se você me acompanha pelas redes-sociais (especialmente o Instagram, hehe) sabe que estava viajando para a Espanha e que me encantei completamente pelos livros na língua. Eu já havia tido contato com livros em espanhol quando viajei para o Peru há alguns anos e tive a mesma experiência: amei as edições de livros traduzidos, assim como as na própria língua. As ilustrações e o cuidado com a capa são incríveis, dá vontade de levar tudo só pela arte mesmo! No entanto, no Peru eu não quis arriscar levar nada porque minha experiência com espanhol é bem pouca e também não estava na vibe, porque a maioria dos livros que encontrava eram traduções de livros em inglês.

Sobre a minha experiência com o espanhol… Eu consigo ler e entender bem a língua, mas não falo (arranho muito ridiculamente naquele portunhol terrível, por isso prefiro me comunicar em inglês ou até mesmo português, já que eles conseguem entender nos lugares turísticos). Eu cheguei a ter aulas na oitava série, mas aprendi o básico do básico — especialmente porque digamos que adolescentes em aulas de outras línguas podem ser bem idiotas e espanhol era sinônimo de zoeira… minha sala aprontou tanto com a professora que hoje olho pra trás e morro de vergonha e culpa. Mas se as aulas de espanhol aconteceram em apenas um ano e eram um desastre, como é que eu entendo e consigo ler? Bom, por causa de uma coisa chamada vício de adolescente — e claro, o fato de que espanhol é uma língua relativamente parecida com o português, o que deixa tudo ainda mais fácil.

Minha adolescência ocorreu na mesma época em que a novela/série Rebelde passava no Brasil e no México. Eu era viciada no programa e em RBD num grau que acabei acompanhando sites de notícia, vídeos de entrevistas e até capítulo não dublados/legendados, já que o México estava com uma temporada a mais do que aqui no Brasil. Ou seja, aprendi espanhol na base da música e assistindo à novela/série. Inclusive também assisti um pedaço da versão original argentina e me comunicava por mensagens e no MSN com minha melhor-amiga da época apenas em espanhol. Ou seja, aprendi a língua na base da música e TV e para minha surpresa, ainda consigo entender tanto a fala, quanto a leitura e por isso, espero conseguir ler os livros com uma dificuldade moderada!

Mas além das capas lindas, eu resolvi tentar um contato maior com a língua por conta da tradução. A faculdade me fez ficar muito interessada não só em traduzir, como também em ter contato e estudar línguas, haha. Ou seja, quero ler para conhecer melhor o espanhol por meio da literatura e analisar como poderia traduzir — sim, sou bem nerd e com orgulho, porque simplesmente sou apaixonada pelo meu curso, haha.

Mas voltando a falar dos livros, durante a viagem, acabei levando 4. Três romances (dois contemporâneos e um de fantasia) e uma antologia de poemas. Claro que, antes de sair comprando, dei uma folheada para checar a linguagem, porque não adiantaria nada comprar um livro que eu tivesse 100% de certeza que não ia conseguir ler, por mais bonita que a capa fosse. Pretendo começar o primeiro deles ainda este mês, assim como também vou fazer resenha e depois mais posts contando como foi minha experiência pra vocês — já que algumas pessoas me pediram, hehe. ❤

Mas agora vamos ao que interessa: os livros! Vou falar um pouquinho sobre a sinopse deles e também mostrar fotos das capas maravilhosas e claro, das ilustrações encontradas no interior de dois deles. ❤

Ocho, Rebeca StonesSinopse:

Há duas coisas que são inalteráveis: o passado e minhas regras.
1 O tempo máximo que disponho para fazer uma pessoa feliz são oitos semanas.
2 Se não consigo, mas acredito que serei capaz de fazê-lo, tenho um tempo extra de oito dias.
3 Passado esse tempo, eu desapareço completamente da vida do paciente. Em nenhum momento a felicidade da pessoa pode depender de mim.
Mía tem um trabalho incomum: ela se dedica a fazer as pessoas felizes sem que saibam que o faz por trabalho. Por este motivo ela é contratada pelos pais de Max, um rapaz que tentou o suicídio. Quando os caminhos de ambos se cruzam, faíscas saltam: ele não quer vê-la nem pintada, enquanto Mía precisa fazer o possível para lhe devolver a felicidade.

Uma curiosidade sobre o livro: a autora, Rebeca Stones tem apenas dezesseis anos e este é o segundo livro publicado dela, o primeiro foi um sucesso com notas super altas em sites como FNAC. Dá para ler o primeiro capítulo de Ocho online clicando aqui!

La Ciudad de Las Sombras, Victoria AlvarezSinopse:

Em 1923, Helena Lennox tem dezessete anos e um único desejo: trocar as ruas de Londres por uma vida de aventuras e escavações em lugares distantes. Por conta disso, quando seus pais vão para a Índia para investigar o desaparecimento de alguns arqueólogos, ela decide ir junto escondida. Há muitas lendas que giram em torno da cidade fantasma de Bhangarh, mas Helena nunca foi supersticiosa, mas o príncipe de Jaipur, Arshad (sim, o que odeia ingleses) insiste que ela está errada: Bhangarh está amaldiçoada e ao anoitecer, quando a escuridão toma conta do palácio real, tudo que entra pelos muros da cidade, desaparece sem deixar rastros. Em uma jornada exótica pela Índia dos anos 20, Helena se envolve em uma investigação que apenas um fato parece ser revelado: ninguém retorna da cidade das sombras.

Essa fantasia me intrigou no primeiro segundo que coloquei os olhos na capa e abri para ler a sinopse. Foi o livro mais arriscado de todos que comprei porque não cheguei a folhear por muito tempo, fui conquistada demais pela sinopse e pelas ilustrações! Sério, que livro maravilhoso — espero que a história seja também!

El Día que el Océano Te Mire a Los Ojos, DulcineaSinopse:

Aurora descobre que lhe restam poucos meses de vida. Por conta disto, ela decide dar uma virada radical na maneira de entender o mundo e tudo começa quando conhece Sam e sua filha de sete anos. Com eles, ela fará uma viagem que não apenas conhecerá a beleza das baleias do oceano Pacífico, como também a importância de viver cada momento como se fosse o último.
Um livro sobre a vida, liberdade e natureza escrito pela diretora de arte, youtuber e instagrammer Dulcinea, também autora do livro El dia quue sueñes con flores salvajes.

Algo me diz que esse livro foi feito para chorar e eu vou dizer, essa é a capa mais maravilhosa que já vi em muito, muito tempo. Eu queria comprar o primeiro livro da autora, mas não encontrei — se eu gostar desse segundo, com certeza vou caçar o primeiro, hehe.

El amor y las leyes de Newton, Irela PereaSinopse:

Duas almas se encontram e um amor verdadeiro nasce, mesmo que os protagonistas estejam a dez mil quilômetros de distância. Esse amor deve sobreviver além das leis da física, da matemática e de todos os princípios da sanidade.

El amor y las leyes de Newton é um livro YA de poesia super fofo. Cheio de ilustrações, com ele também vêm alguns postcards das ilustrações e deixa eu falar? Maravilhoso. Como estou numa vibe de ler poesias, decidi arriscar algumas em espanhol também, haha.

Estes foram os livros em espanhol que trouxe da viagem e que pretendo ler o mais rápido possível! Vocês lêem literatura espanhola contemporânea ou YA? Tem algo legal para indicar?

3 comentários em “Livros espanhóis que me apaixonei

  1. Amei o post! Adoro livros de autores espanhóis e argentinos, anotei várias dicas e amei as capas ❤
    Tem uma autora espanhola que amo que talvez você se interesse que é a Laura Gallego García, os livros dela são fantasia e bem legais. Beijos!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s