Aleatoriedades

Metas literárias para 2018 da Flavia

Eu sou a louca do planner, por isto criar metas para seguir é algo que eu preciso fazer. Mesmo que não cumpra, só de saber que há algo de organizado me esperando acalma essa minha cabecinha ansiosa, haha. Vai entender.

Ano passado, criei uma meta aqui no blog e posso dizer que ela foi meio fail, mas tudo bem, acontece! Especialmente porque 2017 foi um ano um tanto conturbado na minha vida pessoal, especialmente por conta do meu transtorno de ansiedade que chegou em níveis absurdos e pela edição/publicação de Draps que tomou muito tempo meu — um tempo maior por conta da ansiedade, esse capetinha que atrapalha tudo, haha.

Sobre minhas metas de 2017

Foram um fiasco, haha. Das poucas que me propus a fazer, apenas o número de leituras (cheguei aos 100) e o clássico (li dois livros quando tinha me proposto a ler um) eu consegui matar. Por isso, vocês vão ver algumas metas parecidas para o ano que vem, adaptadas para o que eu sei que posso conseguir fazer. ❤ Você pode descobrir quais foram os meus planos para 2017 clicando aqui!

Minhas metas para 2018

Ler mais livros nacionais — Criar e atualizar categoria pro blog

Todo ano prometo que vou ler mais literatura nacional e quando vejo o ano acabou e eu li muito pouco. Dessa vez juntei bastante livro que quero ler (para não ficar indo atrás porque nem sempre há algo que me interesse e acabo dando valor aos lançamentos esperados) em uma TBR e a partir da segunda ou terceira semana de janeiro, podem esperar conteúdos voltados para nossos autores! Nota para mim mesma: não usar tradução como desculpa de livro em português, tsc. tsc. #shameonme Por favor, me digam se querem ver algo específico (por comentário, por inbox, e-mail ou o que for) relacionado à literatura nacional para a gente preparar conteúdos que vocês também tenham interesse!

Ler 80 livros

Não vou arriscar aumentar minha meta de leitura, porque sei que 80 é um número possível, mesmo quando minha rotina estiver mais acirrada. Se eu aumentar, vou acabar me frustrando, especialmente porque 2018 é ano de TCC e eu pretendo focar mais em escrever. Ou seja, sei que meu tempo para leitura será muito menor.

Preparar mais conteúdos diferentes para o TRS

Todo ano eu tenho esse planejamento de sair dos nossos posts fixos (resenha, dica etc.) e procurar conteúdos interessantes ou pessoais para aplicar aqui no blog. Todo ano a preguiça vence e eu acabo fazendo só quando ela deixa. Ou seja: de vez em quando. Então, se quiserem ver algum conteúdo especial, não deixem de se manifestar, afinal, o TRS não é só meu e da Renata e sim de vocês que acompanham e lêem também!

Terminar de escrever Draps2

Pretendo terminar de escrever a continuação de Draps em 2018 e se tudo der certo, quero terminar ainda no primeiro semestre para só revisar no segundo.

Trabalhar na minha escrita

Esta meta está diretamente relacionada a terminar Draps2, porque quero criar uma rotina de escrita fixa, além de ser mais rápida na hora de produzir. Eu sei que sou capaz disso (afinal, a primeira versão de Draps ficou pronta em questão de poucos meses), o problema é a procrastinação e deixar a preguiça me evencer.

Voltar com o canal do TRS

Sim, eu prometo isso quase sempre e nunca cumpro. Quero voltar a fazer vídeos, mas a verdade nunca sei direito o que fazer além de tags e nem preciso dizer que meu forte é a escrita e não aparecer na frente das câmeras, haha. Também preciso aprender a editar vídeos e lidar com a minha câmera que está com problema…mas os planos seguem! E se vocês quiserem o canal de volta, comentem (ou venham falar comigo e com a Renata no privado, porque sei que muita gente prefere isso) e me digam o que querem ver! Como no post de literatura nacional, o blog não é nada sem vocês que lêem, então sempre é bom saber o que querem ver aqui! ❤

Comprar menos livros por impulso

Eu poderia dizer que iria comprar menos livro num geral, mas seria impossível porque 2018 promete MUITA coisa legal! Minha lista de desejados da Amazon pro próximo ano só cresce, então sei que será um ano bem tenso, por isso vou tentar não sair comprando por impulso. Espero conseguir.

Fazer e seguir listas TBR

Preciso desafogar MUITO livro que tenho aqui — especialmente terminar séries começadas —, então, vou tentar criar uma TBR todo mês com poucos livros fixos (já que leio cerca de 7 livros por mês).

Ler pelo menos 2 clássicos

Leitura de clássicos é importante — especialmente para minha profissão como tradutora/escritora — e eu não sou a maior fã deles, confesso. Li muito quando era mais nova, mas parece que fiquei mais velha e não consigo mais ler? Cadê a Flavia que lia Dickens com 12 anos? Haha Por isso, vou me atentar em ler pelo menos um em cada semestre. Foi o que consegui em 2017.

Para finalizar o post, vou deixar uma dica que aprendi na prática com essa mania: não chute alto na hora de fazer suas metas, escolha as que você sabe ser capaz de cumprir. Não adianta nada querer abraçar o mundo e achar que só porque fez uma lista, vai conseguir mudar/fazer tudo que deseja. O truque para uma lista de metas e para você ficar satisfeito com ela, é ser realista. Há muitas coisas que eu queria fazer ou fazer mais e melhor, mas sei que não conseguiria. Aceite suas limitações, conheça a si mesmo e faça metas que sejam possíveis de cumprir. ❤

Essas foram minhas metas relacionadas a livros e escrita para 2018! Vocês também costumam criar listas e metas para um ano novo

Um comentário em “Metas literárias para 2018 da Flavia

  1. Boas metas. Desisti de criar metas pra mim. Não sei se é uma propensão particular pra autosabotagem, mas sempre que crio um objetivo – quando o assunto é blog, leitura, escrita… -, faço tudo exceto o que tinha planejado.
    Sobre literatura nacional, tem muita coisa interessante. Depende dos seus gostos, mas se você quiser experiências diferentes, indico Sérgio Sant’anna, pra mim um dos melhores vivos e um dos mais originais, principalmente os contos. Outra entre as melhores, que perdemos esse ano, foi Elvira Vigna. Dessa geração, tem Daniel Galera, Carol Bensimon, Angélica Freitas – poesia -, Joca Reiners Terron … São inúmeros e pra todos os gostos. Na verdade, a literatura nacional não deve nada às de outros países.
    Já clássicos, acho que o segredo é não se deixar intimidar. Não tem nada de sagrado ou diferente num clássico, é só outro livro, só que um que sobreviveu ao tempo. Não tenha medo e leia normalmente. Acho que uma vez que o leitor se permite largar os misticismos, toda a leitura fica mais fácil.
    Boa sorte na escrita do seu segundo. Também estou trabalhando na escrita de algumas coisas e na (quinta) revisão de um romance. Boa sorte também com as metas.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s