Marissa Meyer · Nível de inglês Intermediário · Resenha

Resenha: Renegades (Renegades #1), Marissa Meyer

Identidades secretas. Poderes extraodinários. Ela quer vingança. Ele, justiça.
Os Renegades formam uma corporação de prodígios — humanos com habilidades especiais — que surgiram de uma sociedade em ruínas estabeleceram a paz e ordem onde antes o caos tomava conta. Como campeões da justiça, eles são um símbolo de esperança e coragem para todos…menos os vilões que um dia venceram.
Nova tem uma razão para odiar os Renegades e ela está em uma missão de vingança. Quando ela se aproxima do seu objetivo, conhece Adrian, um Renegade que acredita na justiça…e nela. Mas a aliança de Nova pertence a um vilão que tem o poder de acabar com os dois.

Skoob | Goodreads

A Marissa Meyer se tornou uma das minhas autoras favoritas desde que devorei a série The Lunar Chronicles/As Crônicas Lunares e depois me levou a chorar feito um bebê com sono por conta de Heartless (acho que nunca vou me recuperar dele). Para mim, ela criou uma das vilãs mais incríveis que já tive o prazer de ler, toda a construção da Levana foi sensacional e se deixar eu paro esta resenha só pra ficar falando sobre como ela é incrível, haha.

Acho que nem preciso dizer que ela fez de novo com Renegades. Que livro sensacional! Eu falei que ela é boa com construção de vilões, certo? Agora imagina um livro que um dos pov é de uma anti-heroína?

Renegades é literalmente sobre super-heróis e vilões, os Renegades do título, e os Anarchists. Mas não pensa que é tudo simples não, o universo do livro é bem complexo e percebemos que nada é 100% certinho. Ambos os lados tem pontos de vista que fazem sentido e mostram positivos para a sociedade. Claro, há personagens que deixam claro que não são nem um pouco legais, mas ainda assim, aqueles que conhecemos realmente são completamente sensacionais e possuem diversos tons de cinza. A mesma complexidade acontece nas personagens secundárias. Temos tanto o núcleo de vilões, quanto o núcleo de heróis e nada ali é simples. Há vilões com atitudes boas, assim como heróis com atitudes muito questionáveis. Eles erram tentando fazer o certo e acertam mesmo quando buscam fazer o errado e dúvidas surgem o tempo todo, em especial porque, apesar dos poderes, ainda são humanos.

Mas não é só de complexidade que Renegades é formado não, porque além de tudo é um universo divertido e muito, muito bom de se conhecer. Eu preciso dizer que amo/sou história de super heróis, mas sempre tive dificuldade de ler quadrinhos, apesar de tentar e querer muito. Infelizmente eu só funciono com a leitura na forma mais clássica, são poucas as vezes que não me perco em um quadrinho ou que sou realmente imersa nele (a não ser tirinhas, com tirinhas eu me dou bem, haha). Então, preciso dizer que Renegades tem toda a construção de uma revista digna da Marvel ou DC (acho que ele se encaixaria nos modos da DC, HAHA), mas é um livro e esse fator me faz tão feliz! É tão bom ler uma história nessa pegada em um formato que eu me entendo!

Renegades é narrado em 2 pov diferentes — em terceira pessoa —, o da Nova (também conhecida como Nightmare/Insomnia), a nossa anti-heroína e do Adrian (o Sketch), que é literalmente o mocinho da história. Ele cresceu do lado dos heróis e enxerga o mundo de forma simples: vilões são ruins e devem ser impedidos. No entanto a Nova mostra que não é bem assim, ela sofreu muito e por conta dos Renegades acabou perdendo tudo e cresceu entre os vilões. Ou seja, ela mostra uma visão muito diferente e apesar do livro deixar claro alguns aspectos, conseguimos entendê-la e passamos a desconfiar dos Renegades também.

A Nova não é uma pessoa ruim, apesar de ter crescido entre os vilões e não com os mocinhos e acima de tudo, mostrar estar disposta a cometer vilanias — entre elas, matar outra pessoa. Mas ela é uma personagem sensacional que passa por questionamentos o tempo todo. A mesma coisa acontece com o Adrian, mas de forma bem menos intensa e bem mais sutil. Acredito que veremos um lado mais questionador dele na continuação.

E quanto ao romance? Tem romance? Temos romance sim, mas não espere que seja o foco da história. Porque não é nem um pouco. Mas ainda assim, aquece o coraçãozinho dessa pessoa que vos fala que é simplesmente necessitada de um romancezinho nas leituras. Eu ficaria feliz com mais, mas a forma que ele é encaixado na história cai como uma luva, então não vou reclamar não, haha. Fora que o casal principal, além de muita química, também tem que lidar com o fato de que “jamais poderiam ficar juntos porque na teoria são inimigos” — mesmo que apenas uma das partes saiba disso.

Talvez o único ponto negativo que eu encontrei durante a leitura tenha sido que eu demorei um pouquinho para entrar de cabeça na história. Com tantas explicações como o passado levou o presente a ser o que é, senti que faltou um pouco mais de interação com o presente. Há cenas de ação de tirar o fôlego, então o problema não foi uma introdução monótona, mas sim a grande prisão ao passado e o pouco conhecimento de algumas coisas em relação ao presente que ficaram fracas. Quando finalmente temos um arco apenas da Nova e das outras personagens, o livro acaba — em um cliffhanger que quase me matou de desespero, vou confessar, haha. PRECISO da continuação!

Renegades é um livro completo em diversos aspectos, ele tem toda a parte de fantasia e super heróis que encanta quem ama fantasia, como também tem toda uma complexidade que é simplesmente sensacional. Vilões e heróis são muito mais do que uma imagem rasa e toda a questão de mostrar a humanidade e a necessidade de agir de forma responsável nos ombros de um herói a ponto de deixá-lo com responsabilidades demais é algo que quero muito ver no próximo livro e que é muito bom de acompanhar. Marissa Meyer escreveu mais um livro maravilhoso e com personagens maravilhosas!

Se você gosta de quadrinhos de super heróis, Renegades é com certeza uma ótima pedida. E se você gostou de qualquer um dos livros escritos pela Marissa Meyer também deve dar uma chance a ele, afinal ela só melhora a cada lançamento! Leiam essa autora maravilhosa! ❤

Um comentário em “Resenha: Renegades (Renegades #1), Marissa Meyer

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s