Marie Lu · Nível de inglês Básico · Nível de inglês Intermediário · Resenha

Resenha: Warcross (Warcross #1), Marie Lu

Para as milhões de pessoas que se conectam todos os dias, Warcross não é apenas um jogo: é um estilo de vida. A obsessão começou há dez anos atrás e agora os fãs estão espalhados pelo mundo todo, alguns ávidos para escapar da realidade e outros para serem famosos e lucrarem com ele. Lutando para se sustentar, a adolescente Emika Chen trabalha como caçadora de recompensas, rastreando jogadores que apostam no jogo de maneira ilegal. No entanto, a vida de caçadora de recompensas é competitiva e sobreviver não tem sido fácil para ela. Precisando de dinheiro rápido, Emika se arrisca e hackeia a abertura do campeonato internacional de Warcross, o que resulta em um erro que a coloca em evidência e a transforma em um sucesso da noite para o dia.
Convencida de que vai ser presa, Emika fica chocada quando recebe uma ligação do criador do jogo, Hideo Tanaka — o jovem bilionário esquivo — com uma oferta irresistível: ele precisa de um espião infiltrado no torneio do ano para tentar solucionar um problema de segurança e ele quer Emika para o serviço. Sem tempo a perder, ela vai para Tokyo e é jogada em um mundo de fama e fortuna que apenas poderia imaginar. Mas logo a investigação toma um rumo sinistro com grandes consequências para todo o império de Warcross.

Skoob | Goodreads

A Marie Lu é uma autora que entrou na minha vida e se tornou uma das minhas favoritas, Legend foi uma trilogia que eu simplesmente não consegui parar de ler até a última página — sorte que todos já tinham lançado na época, haha — e The Young Elites foi tão diferente e uma experiência tão interessante que simplesmente não tive como não gostar. A Adelina ainda é uma das minhas anti-heroínas favoritas da vida!

Com Warcross, a autora conseguiu me prender de novo e me deixar totalmente desesperada pela continuação! O universo criado por Marie Lu foi sensacional e como nos outros livros, as descrições são feitas com maestria e me trouxeram rapidamente para dentro da história, que tem um ritmo muito parecido com o da trilogia Legend, além de seguir a linha de personagens da autora na qual ninguém é 100% bom ou mal. O vilão é fácil de simpatizar e gostar, assim como os mocinhos às vezes tomam atitudes bem questionáveis. No meio de tudo está a personagem principal, a Emi/Emika, que também não age de forma completamente inocente, afinal, ela precisou se virar desde muito nova e a vida nem sempre foi fácil ou permitiu que ela agisse de forma totalmente honesta.

Aliás, que personagem incrível é a Emi! Tanto a aparência dela (cabelos coloridos, tatuagens), quanto a personalidade e a forma que ela evolui no livro são sensacionais. Pela vida que levou desde a morte do pai, ela estava acostumada a fazer tudo sozinha e não depender ou poder contar com ninguém para nada e isso faz com que todas as atitudes idiotas de se virar sozinha tenham uma base e fazem o sentido, o que nem sempre acontece quando personagens de outros livros agem da mesma maneira que ela. Com o tempo, ela faz amizade e descobre que não só pode contar com outras pessoas, como também precisa delas e esta evolução é sensacional!

Com isso, posso dizer que as personagens secundárias — especialmente aquelas que fazem parte da equipe para qual a Emi entra — são extremamente interessantes. Nenhum deles é raso e todos possuem características que fazem o leitor querer conhecer e saber mais sobre eles conforme a leitura avança. Um dos motivos para que eu mal posso esperar pelo próximo livro é saber mais sobre eles!

Warcross tem romance? Tem sim e tudo relacionado a ele também foi muito bem construído! O Hideo é uma personagem misteriosa e cativante o suficiente para a gente também se interessar por ele junto com a Emi e claro, a torcer para o casal. Mas como tudo relacionado a ele é um mistério, não vou entrar em detalhes para evitar spoilers, só vou adiantar que ele é extremamente interessante e que deixa a gente desesperado para entrar na vida e mente dele! Haha

O ponto fraco de Warcross é a grande “surpresa” do livro. Tudo é construído em torno de um fato e quando ele é revelado soou um pouco fraco e não encaixou direito no plot por estar relacionado a algo muito intricado na história geral. Ao mesmo tempo, também era algo que não me pegou de surpresa, para ser bem exata eu já suspeitava do que iria acontecer logo nas primeiras pistas. No entanto, apesar de parecer forçado, acredito que este problema possa ser resolvido com as explicações no próximo livro! Tudo vai depender delas!

Warcross é um livro com um ritmo de tirar o fôlego que prende do começo ao fim. Com personagens cativantes e um universo muito envolvente e interessante. Neste novo livro, Marie Lu uniu o melhor de suas duas trilogias anteriores e criou uma história fácil de devorar que prende até a última página. É maravilhoso ver como a autora evoluiu em suas obras e está cada vez melhor! Há pontos fracos na hora de amarrar toda o plot, no entanto, dependendo da forma como a Marie Lu trabalhar na continuação, todo o lado negativo do livro pode ser facilmente esquecido!

Se você gosta de sci-fi recheado de tecnologia e leu e gostou dos livros da Marie Lu, com certeza deve ler Warcross asap!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s