Diário de Escrita

Diário de Escrita #1

Oi gente bonita! ❤ Quem acompanha o blog, provavelmente sabe que eu escrevi um livro que será publicado em breve (se você está lendo esse post do futuro, ele pode até estar vendendo nas lojas, hehe). O título é Drapetomania — ou Draps, caso você curta um apelido pra tudo, como eu hehe — e ele é o primeiro volume de uma trilogia (você pode saber mais sobre clicando aqui), uma trilogia que ainda não está terminada (na verdade, longe disso) e que vou confessar, está me dando um enorme trabalho.

Por isso, para me manter sempre ativa na escrita e conseguir terminá-la, eu decidi manter um diário de escrita, no qual vou desabafar publicamente meus medos e anseios, dividir algumas conquistas e alegrias e claro, dar algumas dicas também, porque sempre pode ser útil. Ou seja, diferente dos posts de dica de escrita, isso aqui será bem pessoal e vocês terão um pedacinho de mim a cada post relacionado ao diário — que planejo fazer semanalmente! — e espero que ele me ajude a incentivar a não parar mais de escrever. Espero que gostem! ❤

Nesta primeira entrada do diário vou contar um pouquinho sobre como foi escrever Draps e as minhas dificuldades com a continuação dele, que acontecem até hoje. Ou seja, preciso voltar alguns anos (cerca de 3), o que provavelmente vai deixar esse post um pouquinho grande.

Draps nasceu em 2014 e foi escrito em apenas 4 meses. Naquela época eu já tinha uma ideia do plot geral e de onde mais ou menos a história iria parar e como as ideias estavam fluindo muito, eu simplesmente não “perdi tempo” em anotar ou parar para pensar na história geral e apenas escrevi até ter o primeiro livro pronto. Por um lado, isso foi um ponto muito positivo porque hey, eu terminei de escrever um livro! Por outro, por ele ser muito introdutório e eu só precisar apresentar/criar o universo de forma superficial, não aprofundei muitos aspectos do plot geral e quando cheguei na continuação (que ainda não tem título, então vamos chamar de Draps#2 por enquanto, hehe), simplesmente empaquei.

Eu confundi a minha falta de organização com bloqueio e resolvi esperar a inspiração voltar e engavetei essa história e parei de escrever por um tempo. De vez em quando eu tentava continuar, mas nunca estava bom e eu nunca sabia para onde eu queria ir e voltava a engavetar. Tem sido assim até agora, que me toquei que se não sentar e parar para pensar em alguns detalhes e me organizar (coisa que devia ter feito desde o começo), jamais vou sair do lugar.

No meio do caminho, entre finalmente minha ficha cair, eu reescrevi o primeiro rascunho de Draps inteiro, decidi tentar publicá-lo (porque né, por que não focar no que está pronto ao invés de tomar vergonha na cara e focar no que é preciso?), o que aconteceu incrivelmente rápido para minha enorme surpresa, já que a ideia original era publicar no Wattpad ou tentar publicar em ebook de forma independente, mas na realidade acabei enviando o manuscrito para a Editora Fragmentos, ele foi aprovado (!!!!!!!).

Dali para frente, claro, meu foco foi na revisão.

Só que Draps está pronto e indo para a impressão (novidade que ainda não tinha contado pra ninguém hehe) e com isso, minhas desculpas para adiar encarar que preciso voltar a escrever acabaram. Porque todo esse bloqueio que me domina nada mais é do que uma mistura de medo com…é, é apenas medo misturado com inexperiência: a verdade é que eu estou apavorada com Draps sendo publicado e isso só me fez adiar cada vez mais o fato de que preciso encarar a continuação. De certa forma, minha ansiedade está me dominando de novo e me deixando paralisada e com mil desculpas para não continuar a escrever.

Por outro lado, eu também precisava encarar meu bloqueio para descobrir que desde que tive a minha primeira ideia, precisava organizá-la e criar uma espécie de roteiro para poder saber exatamente aonde queria ir com a história. É o que estou fazendo hoje — e vou dividir com vocês pelas próximas semanas!

A verdade é que ter Draps publicado tão rápido me assusta. Além das diversas inseguranças em relação a este fato, ainda tem um pensamento maluco martelando na minha cabeça que diz: “e se você nunca mais conseguir escrever? O livro 1 foi publicado, terminou com um cliffhanger (spoiler? haha) e você não consegue seguir em frente com a história?”. Esses pensamentos me apavoravam e me impediam sequer de tentar ver como poderia continuar Draps#2 (que tem o comecinho escrito, mas que provavelmente vai ser mudado).

Finalmente sentei para escrever! Mas não é Draps#2 ainda e não vou fazê-lo até estar pronta e hoje aceito isso.

Eu preciso trabalhar melhor o plot antes de focar na escrita propriamente dita, então passei o dia inteiro criando perfis dos personagens principais (que apesar de saber exatamente quem e como são, eu precisava de um lugar para poder consultar sempre), ideias aleatórias que tive para a história e que ajudam a compor o plot e organizando tudo direitinho na minha mente, de forma que em breve (espero), eu possa concentrar apenas em escrevê-la.

E sabe o que mais? Hoje escrevi 42.111 palavras!

Muito mais do que eu poderia imaginar conseguir depois de todo esse tempo sem escrever nada novo em relação à trilogia. Eu estou muito feliz e muito motivada, aceitando que preciso melhorar as minhas ideias e criando uma rotina e caminhos para escrever. Tudo porque decidi procurar dicas online de como criar uma rotina de escrita e fui tentar colocá-las em prática!

Eu espero em breve colocar minhas ideias no papel e enfim começar a escrever Draps#2 à sério! Estou extremamente motivada e quando essa motivação passar, espero ter criado uma rotina forte o suficiente para continuar escrevendo! ❤

Obrigada por ter lido até aqui e espero que tenha gostado e logo eu volto com a segunda parte do diário!

Ah! Não pensem que eu esqueci de falar sobre as dicas que comentei ali em cima (ou quis guardar para mim como uma egoísta), eu vou fazer um post companion, dividindo com vocês tudo que aprendi e coloquei em prática. Mas para esta entrada não ficar tão gigante, achei melhor só focar no diário! Então, aguardem que domingo (16/07) saí o post das dicas, hehe.

3 comentários em “Diário de Escrita #1

  1. Flávia, to adorando o diário da escrita! Está me motivando a voltar a escrever também! 🙂 Espero que te ajuda bastante no processo de escrever o #Draps2. Quero muito ler Draps!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s