Eileen Cook · Nível de inglês Básico · Resenha

Resenha: With Malice, Eileen Cook

Era a viagem perfeita…até que deixou de ser.
A adolescente de 18 anos, Jill Charron acorda em um quarto de hospital com a perna engessada, pontos no rosto e um enorme branco no lugar dos últimos seis meses. Ela descobre que estava envolvida em um acidente de carro fatal durante uma viagem de intercâmbio na Itália, uma viagem que ela sequer lembra de ter acontecido. Seu pai abastado mandou trazê-la de volta para os EUA em um jato particular para que ela pudesse ter os cuidados adequados. Cuidados que incluem um advogado e uma assessoria de imprensa. Tudo isso talvez porque o acidente, talvez não seja realmente um acidente.
Quando o acontecimento alcança as manchetes nacionais, Jill se descobre no meio de uma investigação de assassinato. E as coisas só complicam quando a mídia a retrata como uma sociopata que matou sua melhor amiga, a animada e adorada Simone. Mas o que realmente aconteceu? Questionando em quem pode confiar e no que é capaz de fazer, Jill tenta desesperadamente juntar todas as peças do quebra cabeça e descobrir o que aconteceu nas últimas seis semanas antes que ela perca de vez o controle sob a vida perfeita que levava.

Skoob | Goodreads

With Malice é um thriller YA inspirado no caso da Amanda Knox e que discute o que uma pessoa no limite poderia ou não fazer e a Eileen Cook conduz o livro de forma satisfatória, em especial por juntar a narrativa no pov da Jill com relatórios policiais e entrevistas com pessoas que a conheciam.

O livro prende logo do início, quando a Jill acorda no hospital completamente sem memória da viagem e da morte de Simone e um dos fator mais interessantes é a preocupação dela com a amiga desde o primeiro segundo. Elas se conhecem desde pequenas e vivem praticamente grudadas desde então, a única diferença é que enquanto Simone era contagiante e amada por todos, a Jill é mais calada e na sua, sempre centrada nos estudos.

A mídia não ajuda nem um pouco, sempre culpando a Jill, exatamente como aconteceu com a Amanda Knox. Ela virou um grande circo e todos escolheram culpá-la enquanto ela mesma não sabe o que aconteceu, apenas que tomou atitudes durante a viagem e antes de Simone que ela simplesmente não entende. A Jill não reconhece a pessoa que a mídia descreve, assim como não reconhece as atitudes que parece ter tomado durante a viagem.

O interessante de With Malice é que nós estamos na cabeça da Jill e conhecemos a maneira que ela pensa, a maneira que ela reage a tudo. O livro não é resolvido de dentro para fora. Estar dentro da cabeça da Jill nos faz conhecê-la de forma melhor, de ficarmos confusos e acima de tudo, sabemos que a Simone não era o anjo que estava sendo descrito pela mídia e percebemos que a amizade das duas era um tanto quanto tóxica…no entanto, a Jill não consegue exatamente ver isso.

A gente realmente fica perdido e sem saber direito em quem acreditar ou no que nos está sendo mostrado, afinal, de novo, a estamos dentro da mente da Jill e a visão que temos dela pós-acidente é de uma pessoa inocente. Mas conforme as coisas avançam, a discussão da capacidade de fazermos algo em momentos de desespero é colocada em jogo, colocando a dúvida na nossa cabeça sobre o que aconteceu e a culpa ou inocência da Jill.

With Malice é um thriller psicológico que podemos ou não estar na mente de uma assassina, uma assassina que nos cativa e que é uma menina comum. A inocência da Jill é colocada em cheque o tempo todo por causa da maneira como as pessoas a vêem, enquanto por outro lado, estamos dentro da mente dele e recebemos uma “explicação” por ser daquele jeito que nos confunde um pouco, apesar da autora escorregar um pouco durante a escrita, deixando-a cansativa durante algum tempo, o maior ponto baixo do livro.

O final, apesar de não surpreender tanto se irmos pegando as dicas durante a leitura é feito de forma que seja realmente gratificante e combine perfeitamente com o clima criado pela autora durante o livro todo. Aquele tipo de final que fica na nossa cabeça e queremos discutir e comentar e que para mim, é o fechamento perfeito de um livro do gênero.

A inspiração e referências ao caso da Amanda Knox são bem claras no decorrer da leitura e ele Cook captou de uma maneira excelente toda a essência relacionada ao caso da vida real. No documentário da Netflix sobre Knox, a fala da própria Amanda resume bem o que é o With Malice (e o caso na vida real):

“Há quem acredite na minha inocência e há quem acredita que sou culpada. Não há meio termo: ou sou uma sociopata em pele de cordeiro ou sou você.”

Se você estiver procurando um thriller psicológico interessante, With Malice é a escolha certa! Fazia muito tempo que um livro do gênero não me prendia desse jeito ou me interessava assim. Eileen Cook acerta em cheio nele!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s