Cinema e TV

GIRLBOSS vale a pena?

Semana passada, GIRLBOSS, a nova série da Netflix estreiou (entre polêmicas, pra variar, haha) e deixa eu falar? Eu simplesmente devorei e quando me dei conta, não só estava no episódio final, como também nem tinha reparado. Fora que fazia muito tempo que uma série de drama/comédia assim não me prendia tanto.

Eu gostei? Gostei e muito, mas claro, tenho algumas coisinhas nem tão positivas assim para falar e para “preparar” quem ainda não assistiu e está por aí procurando opiniões para saber se vai assistir ou nope.

Primeiro de tudo? Ele segue os padrões do livro?

Sophias irl e Netflix haha

Infelizmente nesse ponto eu não vou poder opinar, já que eu não li. Mas andei lendo comentários de quem o fez e que dizem que a série foca muito mais em relacionamentos e dramas do que na criação da Nasty Gal em si e que o livro já vai pelo caminho oposto.

Por isso, nesse post vim aqui indicar e falar um pouquinho do que achei apenas da série, que basicamente teve seus pontos positivos e negativos no mesmo lugar: a Sophia. Eu literalmente tive um caso de amor e ódio por ela.

Para começar, eu simplesmente AMEI a personagem logo de cara. No primeiro episódio eu terminei num misto de identificação com admiração e achando-a completamente badass e até desejando ter um pouquinho da ousadia e acidez da personagem (especialmente porque, apesar de não ter lido o livro, eu já conhecia a Nasty Gal e a Sophia), que era abriu GIRLBOSS muito divertida.

Mas acontece que, com o passar dos episódios, ela vai ficando um tanto…insuportável. Além de se mostrar extremamente infantil e egocêntrica, o que me incomodou muito em diversos momentos. Só que era too late, eu já tinha me apegado e já estava torcendo por ela loucamente (enquanto ficava louca de raiva também, vou admitir). A Sophia tem defeitos? Sim e não são poucos, mas ao mesmo tempo, a Britt Robertson deu uma energia tão grande à personagem que eu simplesmente não conseguia parar de assistir.

Sabe aquela personagem que você ama odiar? Que você sabe que só gosta porque é ficção e que não gostaria jamais de ter uma pessoa assim na sua vida (opa, meio que já tive, mas sem toda a diversão e inteligência dela, haha), porque é aquela que suga os outros e só pensa em si mesma, exige demais e só quer, quer e quer. Eu sinceramente fiquei com dúvida como a Annie a aguentou por tanto tempo, porque sério, eita pessoinha tóxica essa Sophia, haha.

Assim como a personagem, a série em si tem altos e baixos. Alguns episódios são muito bons, especialmente os primeiros, e outros são tão meia-boca e um tanto apelativos (especialmente para a comédia). Mas também tem aqueles momentos que são tão toscos que a gente dá risada (as representações dos fóruns online, e o que foi toda aquela homenagem da zoeira com The OC? MELHOR EPISÓDIO DA SÉRIE) e outros que a gente emociona — os últimos, que mostram, depois de muito tempo, uma certa vulnerabilidade que a gente só tinha visto nos primeiros episódios (no meio dos rompantes de egoísmo).

Em suma, GIRLBOSS é uma série bem divertida, que prende, mas que possui altos e baixos.

Terminei querendo mais? Terminei sim e quando isso aconteceu bateu aquele desespero de “COMO ASSIM JÁ ACABOU?”.  Mas por outro lado, a Sophia precisa crescer como pessoa e melhorar muito para me prender por uma segunda temporada inteira (caso a série seja renovada), porque esse crescimento pessoal foi algo que ficou faltando, aliás, deu até a impressão, em alguns momentos que ela só regrediu.

Quer dizer, por um lado, ela criou a Nasty Gal do zero e sem estudar, sem ter a noção do que é ser empreendedora e todo o caminho da marca e profissionalismo da personagem foi totalmente oposto dela como pessoa. Isso foi um pouco decepcionante, mas talvez, com o baque que ela levou da vida nos últimos episódios, a façam crescer? Em especial porque algumas atitudes ali, logo no final do último episódio me deram esperanças.

Outro ponto que me decepcionou um pouco é a falta de personagens coadjuvantes mais fortes. Todos eles foram deixados muito de lados, aquele era o show da Sophia e eu realmente senti falta de uma exploração maior no background deles, quer dizer, eles só apareciam na série quando era conveniente para a personagem principal e talvez esse tenha o fator dela ficar tão insuportável em alguns momentos.

Agora, preciso ler o livro para conhecer a verdadeira trajetória da Sophia e assim quem sabe, descobrir que na realidade ela não é tão terrível assim? (como já li por aí que ela foi representada de uma forma muito pior na série e que no livro essa personalidade faz sentido, haha).

Mas sinceramente? A Sophia da série pode ser uma pessoa egoísta e bem revoltante, mas eu não vou negar que tem algo ali de especial nela, algo que me prendeu e algo que me fez gostar dela. Mas como disse ali em cima, fico aliviada por ela ser apenas uma personagem porque com certeza quero distância de pessoas assim IRL. Sophia, eu não desisti de você, então por favor não me desaponte caso volte para uma segunda temporada! Haha

Mas e você, já assistiu ou leu GIRLBOSS? O que achou? Conta pra mim nos comentários que vou adorar saber sua opinião sobre a série e também sobre o livro! ❤

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s