Alwyn Hamilton · Nível de inglês Básico · Resenha

Resenha e discussão: The Rebel of Sands, Alwyn Hamilton

rots

O deserto de Miraji é governado por mortais, mas criaturas míticas rondam as áreas mais selvagens e remotas, e há boatos de que, em algum lugar, os djinnis ainda praticam magia. De toda maneira, para os humanos o deserto é um lugar impiedoso, principalmente se você é pobre, órfão ou mulher.

Amani Al’Hiza é as três coisas. Apesar de ser uma atiradora talentosa, dona de uma mira perfeita, ela não consegue escapar da Vila da Poeira, uma cidadezinha isolada que lhe oferece como futuro um casamento forçado e a vida submissa que virá depois dele.

Para Amani, ir embora dali é mais do que um desejo — é uma necessidade. Mas ela nunca imaginou que fugiria galopando num cavalo mágico com o exército do sultão na sua cola, nem que um forasteiro misterioso seria responsável por lhe revelar o deserto que ela achava que conhecia e uma força que ela nem imaginava possuir.

Skoob | Goodreads

OQUEACHAMOS

A resenha de hoje será um pouquinho diferente do que costumamos fazer! Além de ser escrita em conjunto, também gravamos um vídeo discutindo o livro, que foi o escolhido do mês de janeiro para o nosso buddy read! Aliás, esse ano, nós vamos tentar ler ao menos um livro por mês e depois escreveremos a resenha em conjunto! Se vocês quiserem participar, sintam-se à vontade! Em fevereiro, vamos contar pelo nossos perfis no Instagram (aqui e aqui) qual foi a leitura escolhida do mês! ❤

Aqui está o vídeo com a nossa discussão.

Infelizmente no começo a câmera ficou desfocada </3 mas depois a qualidade melhora!

E aqui está a nossa resenha, completamente sem spoilers! 😀

Rebel of the Sands (lançado como A Rebelde do Deserto aqui no Brasil) é aquele tipo de livro que tem diversos defeitinhos, mas que a gente se apaixona e não consegue parar de ler até terminar. Ele vicia e vicia muito.

Em um primeiro momento, nós ficamos bastante confusas porque somos jogados em Miraji sem saber nada sobre ele e a personagem/narradora, a Amani, não perde tempo nos explicando ou nos adequando ao seu mundo. Por isso, o livro já começa de tirar o fôlego e com muitas coisas acontecendo, ao mesmo tempo que tentamos nos ambientar nesse novo universo. Não que isso seja ruim, só é uma forma diferente de apresentar um novo universo e no nosso caso, a estranheza foi passageira e não interferiu em muito no entender ou até mesmo interesse pelo livro, em especial porque a narrativa e os acontecimentos logo no início são daquele tipo que prendem imediatamente.

No entanto, confessamos que um mapa e arredores fez bastante falta. A Amani, junto com o Jin viajam para alguns lugares de Miraji, assim como outros tantos foram citados e ter uma forma visual do reino funciona de forma fez muita falta.

Além do mapa, o maior ponto negativo do livro (na língua inglesa) foi a falta de uma revisão mais cuidadosa. Em diversos momentos, nomes e palavras eram repetidas em excesso em um único parágrafo, entre outros errinhos que conseguimos encontrar. Não era nada que atrapalhasse o entender da história, mas ainda assim, incomodava um pouco e poderia ter sido resolvido com uma revisão mais aprofundada.

Quem leu a tradução provavelmente não passou por isso porque o foi o Eric Novello quem fez o trabalho e todos esses probleminhas que encontramos foram rapidamente corrigidos na versão em português, além do fato dele ter dado uma narrativa mais rebuscada do que a super simples do inglês. Um daqueles casos que a tradução acaba superando o original em termos de escrita.

NOTASENSACIONAL

CONSIDERACOESFINAISNós adoramos muito Rebel of Sands! Não largamos o livro até terminarmos e ficamos loucas pelo segundo volume. Ele tem alguns defeitos — falta do mapa e a revisão pobre — e pode não ser o tipo de narrativa que agrada todo mundo de primeira, afinal, já vimos resenhas negativas reclamando da falta de ambientação no início do livro. Mas ainda assim, ele prende e tem uma ideia super bacana e bem desenvolvida e mal esperamos pelo segundo volume, Traitor to the Throne, que saí em inglês no dia 7 de março!

ASSINATURAFLAREN

2 comentários em “Resenha e discussão: The Rebel of Sands, Alwyn Hamilton

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s