Aleatoriedades

Vamos falar sobre doação de livros?

Fonte: LBV

Há algumas semanas atrás, pelo Instagram, uma leitora aqui do blog (a @arcticpandas) me pediu um post incentivando a doação de livros. Como ela mesma disse, muita gente tem a cabeça fechada em relação a isso e espero com esse post ajudar a ver as coisas por um lado diferente e talvez, quem sabe, assim ajudar essa causa. Obrigada, Juh, pelo pedido de post! ❤

Passeando pelo mundo literário da internet e muitas vezes quando eu mesma falo sobre os livros que vou doar, sempre me deparo com comentários do tipo “eu não consigo nem emprestar meus livros, imagina doar?” ou sempre falando sobre o grande apego pelos livros.

A verdade é, eu também tenho apego a grande parte dos meus livros, mas por outro lado, na nossa estante/armário/gaveta/seja onde for sempre existem aqueles que a gente sabe que não rola aquele amor, que a gente não gostou ou que simplesmente não vale a pena guardar. Livros que não foram tão bons pra você, que não tem aquela capa que você ama ou que não fizeram uma grande diferença na sua vida. Aqueles que a gente só lembra que existe quando olha pra ele.

É aí que eu pergunto: pra que guardar um livro assim? Por apego a todos os livros que têm?

Por outro lado há uma questão que caminha lado a lado com o tema de doação desse post: o download ilegal de livros. A verdade é que hoje em dia é bem mais fácil baixar do que comprar um livro. A pode ler o que quiser sempre no nosso celular/tablets/computadores e nem sequer ocupa espaço físico. E ainda não gasta um centavo, afinal, comprar um livro aqui é caro demais. Ótimo, não é mesmo?

Não é bem assim. Isso na verdade é uma das maiores injustiças.

Uma editora precisa de dinheiro para continuar produzindo livros, um tradutor precisa que a editora continue trazendo livros para poder trabalhar e o mais importante de tudo, um autor precisa que seus livros vendam para ter um contrato (seja para novos exemplares ou para mais uma tiragem de livros). O download ilegal de livros não apenas prejudicam as pessoas que trabalham no mercado literário como também você, o consumidor/leitor.

O motivo? Sabe aquele livro que você estava doidinhx pra ler? Ou aquela série que você ama que ainda não foi inteira traduzida? Pois é, pode ser que você nunca consiga lê-los. Porque sem o devido retorno ($$), não vale a pena para as editoras gastarem para trazer um livro pra cá. É justamente por isso que muitas séries jamais foram traduzidas completas.

Isso sem falar os autores nacionais, já que nosso mercado literário é bem mais amplo com traduções (apesar disso estar começando a mudar agora). Sabe quanto uma pessoa que publica um livro aqui no Brasil ganha por exemplar vendido? 10% do valor estimado pela editora, o valor dos direitos autorais. Então, se um livro custa 30 reais, o valor recebido pelo autor é R$3,00.

Pois é, ninguém aqui no Brasil consegue sobreviver escrevendo livros, por isso a grande maioria dos nossos autores (especialmente os iniciantes) o fazem porque amam e não buscando lucro. Mas acontece que as editoras precisam de lucros para ver se a pessoa vale a pena e por isso, muitas vezes, contratos terminam e nunca são renovados e com isso, muita gente tem o sonho esmagado e muitas vezes é porque os downloads ilegais de livros é a forma que as pessoas consomem a obra. Embora tenha dado o exemplo de autores nacionais, isso acontece também com os gringos.

Mas então, temos o outro lado da história nesse nosso Brasil. Livros são caros. Nosso país ainda é muito pobre e as coisas relacionadas a cultura são muito caras, por isso, muita gente não tem o luxo de comprar um livro. Quão justo seria privar uma pessoa desse prazer? A resposta: nem um pouco justo, porque muitas vezes, a única forma dessa pessoa conseguir ler algo é baixando ilegalmente.

E na realidade há uma forma de resolver essa coisa do download, as pessoas ainda podem conseguir acesso a livros de forma gratuita: as bibliotecas. Mas infelizmente, isso é apenas uma teoria triste: nossas bibliotecas (de escolas ou de cidades) são muito precárias. Elas muitas vezes dependem de doações para sobreviver ou para compôr o seu acervo.

Por isso, doar livros é tão importante. Para uma biblioteca, para uma instituição de caridade, para uma escola pública. Ao “passar um livro para frente”, você está não só fazendo com que o livro chegue nas mãos de quem não tem possibilidade de comprar, como também, talvez evitando o download ilegal. Você está dando acesso para outras pessoas lerem.

Talvez, você seja daquelas pessoas que vendam para sebos, que por terem gastado dinheiro com um livro preferem receber também por ele. Mas vender para sebo, quanto dinheiro você consegue com isso? Uma parcela muito pequena se comparada com o que gastou na hora de comprá-lo. Será que realmente é mais importante “ter algo em físico troca” só porque você comprou e investiu em algo?

Será que doar o livro para a biblioteca da sua cidade, para a sua escola realmente é uma perda?

Uma pessoa doando livros não vai salvar todas a bibliotecas do país, não vai ajudar uma editora/autor/tradutor com seus trabalho e muito menos o mundo. Mas talvez, se abrirmos os olhos para essas questões, é um passo dado. É um livro a mais em uma biblioteca, é mais uma quantidade grande de pessoas tendo acesso a livros. Já parou para pensar nisso?

Para doar é muito fácil: basta procurar bibliotecas ou escolas públicas de sua cidade/bairro e pedir informações de como fazer uma doação!

Eu pratico e incentivo a prática de doação de livros. E vocês, estão comigo nessa?

Fonte da imagem usada: LBV  (clicando no link também é possível encontrar onde doar pelo Brasil)

ASSINATURAFLAVIA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s