Cinema e TV

Gilmore Girls – Um Ano Para Recordar: minha opinião

Gilmore Girls. Eu nem sei como começar esse post para falar dessa série, em especial essa temporada especial que a Netflix trouxe para nós, porque sério, são tantas emoções que eu só sei sentir, haha.

Eu cresci assistindo Gilmore Girls, afinal, quando ela começou a passar, eu tinha 10 anos. Eu gostava tanto (mesmo não entendendo algumas questões, mas tudo bem) que eu assistia tanto na Warner quanto no SBT. A Rory sempre foi minha personagem favorita e além de me identificar muito com ela (em especial no quesito gostar tanto de ler, haha), ela era também aquela personagem que a gente sempre admira muito. Eu queria ser a Rory quando crescesse e eu ainda ainda quero, de certa forma.

Quando a Netflix anunciou o Um Ano Para Recordar eu fiquei extremamente animada, mas me controlei para não assistir nenhum trailer ou ter muitas informações até o dia 25 de novembro. Eu queria me surpreender e não queria criar expectativas. Só sabia o nome dos episódios, que cada um deles iria falar de uma estação do ano e que a morte do Richard seria um ponto chave para essa mini-temporada (com episódios de 90 minutos!!!).

Se você for fã e por algum motivo obscuro ainda não viu Um Ano Para Recordar, eu realmente não sei o que está esperando. Mas caso queira saber se vale a pena assistir ou não e quer ter algumas opiniões antes de cair de cabeça (o que eu entendo perfeitamente, haha), eis as minhas palavras: pare de enrolar e vai assistir, por favor. Você certamente não vai se arrepender. Os quatro episódios (já falei que eles duram 90 minutos? haha) nos levam de volta para Stars Hollow e nos faz acompanhar a vida da Rory e da Lorelai depois de todos esses anos e é incrível. É como se a série nunca tivesse terminado e justamente aquilo que um fã precisa para ser feliz.

Eu nunca consegui rever Gilmore Girls, sempre que tentei, eu lembrava que não tinha mais episódio novo e então desistia porque era complicado (haha). Por isso, quando dei o play na Netflix e o primeiro episódio, Inverno, começou, foi como se eu tivesse voltado no tempo ou como se ele nunca tivesse passado. A gente ficou anos sem saber o que a Rory e a Lorelai estavam fazendo da vida, mas a série nos coloca de volta na vida delas de uma forma que a gente nem repara direito que passaram anos desde o final da série e que durante esse tempo, as personagem viveram muitas coisas. A começar pela morte do Richard.

Quando Edward Herrmann, o ator que interpreta o patriarca Gilmore morreu em 2014, eu fiquei muito triste e precisei lidar com um pequeno luto e não consegui deixar de associa-lo ao personagem e questionar, como estariam as personagem depois que ele morresse. A série aborda justamente isso, em especial no primeiro episódio, que acompanhamos direitinho (por meio de flashbacks) o que aconteceu e como as mulheres Gilmore lidaram com esse acontecimento. Aliás, a morte dele é um fato bem central na trama, o que também foi maravilhoso, afinal, ele era um personagem extremamente importante e se tudo em relação e se fosse abordado de forma diferente, não seria nem um pouco bom.

Um Ano Para Recordar, além de falar da morte de Richard e trazer novas questões para o relacionamento entre as 3 gerações de mulheres, também nos mostra o que está acontecendo na vida delas.

Lorelai parece querer parar no tempo, o relacionamento dela com Luke no início passa um pouco ar de lua-de-mel, mas ao mesmo tempo extremamente confortável, ela está relutante em avançar e melhorar a pousada…realmente é a personagem que mais parece mudar e sofrer mudanças nessa temporada, a única coisa que parece diferente nela é o fato da Sookie ter ido embora da cidade.

Afinal, a Emily tem que lidar com o fato de ser viúva logo no início do episódio, e como ela mesma diz, foram 50 anos dividindo uma vida com o Richard, como ela vai viver sozinha? Ela precisa aprender a fazê-lo e descobrir a si mesma e como seguir em frente sem o marido e companheiro de tanto tempo. As mudanças que ela passa são gritantes, para mim, foi a personagem que mais mudou. Eu só queria ter visto muito mais dela nos últimos momentos.

A Rory, por outro lado, já começa com a vida completamente bagunçada. Sem emprego e residência fixa, ela passa por um momento na carreira bem complicada. A menina que todos sempre esperavam tanto, que parecia ir tão longe na vida, leva essa rasteira e é massacrada. Ela representa todos nós, jovens desse século XXI, os medos que temos na vida e até mesmo nossos fracassos, mesmo que não exatamente, ela começa série muito fácil de se identificar. Acompanhar os caminhos e a descoberta de si mesma da Rory, para mim, ainda foi minha coisa favorita.

Voltar para Stars Hollow foi realmente mágico. Reencontrar (quase) todos esses personagens queridos, também. Essa mini-temporada trouxe tudo aquilo que a gente aprendeu a amar em Gilmore Girls, com referências e mais referências, não só ao mundo pop, como também às temporadas antigas e nada que as personagens passaram foi deixado para trás. A série tem consistência com o passado e é uma homenagem aos sete anos que acompanhamos a vida das mulheres Gilmore.

Eu realmente espero que a Netflix faça como fez com Full House (Três é Demais) e nos dê mais uma temporada de presente. Porque aquele final, aquelas últimas palavras da série…não seria justo se tudo realmente terminar ali. Eu preciso de mais! Gilmore Girls é parte de mim, do meu crescimento e eu não estou pronta para deixar a série acabar de novo. Por favor, Netflix, nos dê mais da Lorelai, Emily e Rory!

E vocês, já assistiram Um Ano Para Recordar? Gostaram? ❤

ASSINATURAFLAVIA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s