Aleatoriedades

Spin-off, prequel, crossover. Você sabe a diferença?

No mundo literário (e na cultura pop no geral) temos contato com diversas variações de histórias relacionadas a um mesmo universo. Spin-offs, prequels etc.

Mas afinal, o que são exatamente esses termos? Eles existem em português?

Não sei vocês, mas eu já fiquei bastante confusa com eles e já precisei de um pouco de pesquisa para entendê-los bem e até hoje de vez em quando rola uma confusão entre algumas características de cada um.

Por isso, pensei em fazer um pequeno resumo sobre o significado de cada um deles e ajudar quem, assim como eu, às vezes se embanana com eles! Espero que gostem!

Spin-off

É uma derivação, ou seja, surge de algo que já existe — inclusive, o termo é usado em diversas áreas tais quais a tecnológica e empresarial.

No caso literário ou da cultura pop, um spin-off é quando um personagem ganha sua própria história ou quando um universo é ampliado e pode ou não ser uma sequência, como também pode ocorrer em uma outra linha temporal. Ou seja, pode se passar antes, durante ou depois da coisa original.

Exemplos de spin-offs são  Animais Fantásticos e Onde Habitam e os livros da Cassandra Clare: The Dark Artifices é um spin-off de The Mortal Instruments e os contos do Magnus também pode ser considerado tanto de TMI como TID.

Lembrando que existem novellas, que são bem parecidas com spin-offs, mas que não são a mesma coisa!

Prequel

Relata acontecimentos que ocorreram antes da obra “original” e pode falar dos personagens mais novos ou então uma (ou mais) geração anterior à que conhecemos. Prequel pode ser encontrado em alguns lugares traduzidos para “prequela”, mas não é a tradução oficial do termo.

Como seus livros focam em um grande universo, ninguém melhor para ilustrar essas expressões do que a Cassandra Clare e vou usá-la como exemplo nesse post, hehe. O TID é um prequel de TMI e alguns dos contos de Shadowhunter Academy são prequels de TMI e de outras séries que vão surgir ainda.

Companion

Um companion é basicamente uma sequência, mas não é focado nos personagens que já foram apresentados anteriormente e livros companions podem ser lidos separados, por exemplo. Ele também não é um spin-off porque muitas vezes são personagens completamente novos que aparecem nele ou que não têm um foco muito grande no original e suas histórias são independentes.
Um exemplo são os livros da Stephanie Perkins ou os da Morgan Matson e Kody Keplinger.

Crossover

Quando dois mundos diferentes interagem, ou seja, quando personagens de diferentes universos acabam se encontrando. No caso, o crossover é mais comum em histórias e quadrinhos, séries de tv ou desenhos animados.

Espero ter ajudado! ❤

ASSINATURAFLAVIA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s